quinta-feira, 27 de outubro de 2016

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Um tema que gostamos muito: a Família!!!


"Não há famílias ideais, mas há o ideal da família que não se perde e nos atrai como o cimo do monte atrai os passos do montanhista"

Um filme muito especial 
[vale a pena ver]



quarta-feira, 19 de outubro de 2016

domingo, 16 de outubro de 2016

Visão interior de Oscar Kokoschka


Prepare-se para uma viagem com o ponto de partida em território austríaco. Iremos sobrevoar por períodos conturbados da história da Europa central. 
Escolhemos, mais uma vez, os quadros mais marcantes e os que reproduziram o expressionismo da época. Para viver intensamente cada quadro, puxe uma cadeira e sente-se confortavelmente. Reservamos, para si, alguns minutos de expressão de um tempo icónico.

A história que pintamos, hoje, é de um....
Pintor irrequieto. 
Reconhecido pela mistura de cores fortes e formas, associada ao traço extravagante.



#1 Nome


Oscar Kokoschka -1886-1980


#2 ADN

Oscar nasceu em Pochlarn, perto de Viena. A sua família passou por grandes dificuldades financeiras. O seu pai era ourives e sentiu de perto, a queda do mercado de artesanato destronado pela explosão de novos produtos industriais. Os sentimentos de inquietude e instabilidade vividos no seio familiar, exerceu no pintor um espírito de reivindicação e constante renovação, desde jovem. 

#3 Enigmas

A chave artística deste pintor, que viveu num período convulso da história da Europa, foi o Expressionismo. 

Familiarizado desde de infância com o estilo barroco - austríaco, da época, passou toda essa experiência para a sua obra. Os quadros de Kokoschaka são: retratos, paisagens, cenas alegóricas, cenas urbanas e também naturezas mortas. A veia do expressionismo de Oscar desvia-se da corrente do expressionismo alemão anterior à I Guerra Mundial. É um pintor cuja arte foge aos princípios vanguardistas históricos.

O seu registo pictórico é vincado com um lado romântico. Foi difícil posicionar a arte deste artista no século XX, mas excluir da modernidade seria um erro. Os seus quadros foram incluídos na Arte Degenerada por estarem dentro dos princípios do regime nazi. As obras expressam a tensão interior do personagem. Os primeiros quadros foram bastante polémicos para altura, pela expressão convulsa que transmitiam ao público. Deixando o público bastante irritado. Os poemas e peças teatrais da sua autoria eram tratados igualmente com a mesma violência. Mas é nesta caracterização desconcertante da expressão da realidade, que imprime o papel diferenciador do legado de Oscar Kokoschka. Pois, até à data nenhum pintor teria se destacado pela ousadia de fazer uma crónica através de imagens do seu tempo, quase como uma biografia interior do seu século. O que se torna bastante enriquecedor não só pelas emoções que transmite, nas obras, como também a transmissão de dados históricos de um tempo escuro da Europa.


#4 Influências

O seu legado teve apoio de várias personalidades ligadas às artes e às ciências: arquiteto Adolf Loos, o escritor Karl Kraus e o filósofo Ludwing Wittgenstein.
Kokoschka acentuava o seu traço artístico pela transmissão  do que os seus sentidos transmitiam. Inspirou-se também nas ideias da obra de Comenius.
As suas pinturas nunca foram bem aceites pela bem-pensante burguesia vienense, por isso, viaja para Berlim com ajuda e apoio de Herwarth Wolden.

#5 Icone

Um pintor que viveu em tempos de guerra, como muitos seus contemporâneos. Por isso, as suas obras são espelhos de uma época negra e de muita instabilidade. Até à I Guerra Mundial os seus traços artísticos foram descritos pelo próprio pintor como pinturas negras, ou pintar a sujidade da alma. Com início da I Guerra Mundial é chamado para a frente Oriental, fica ferido e com uma neurose. É tratado em Dresden. Nesse período deu aulas, melhorou as suas técnicas, que fizeram aproximar-se da linha do expressionismo característico alemão.


#6 Inspirações

A habilidade do pintor austríaco era comum tanto ao usar a aguarela e o grafite, como com as canetas hidrocor e a tinta convencional. A sua principal característica foi:
~ mescla de cores fortes e formas;
~ traço extravagante , fortemente inspirado na obra de Hummer.


#7 Frase





Não ficará nenhum retrato do homem moderno, porque perdeu o rosto e está a voltar para a selva.







#9 Últimos anos

Viaja por toda Europa. Mas regressa à cidade que o viu nascer e onde se formou. Em Viena onde se compromete com a Câmara Socialista conhecida por Viena vermelha. Kokoschka foi contra ao nazismo tendo sido obrigado a fugir para Londres. Vende e dá muitas das suas obras a causas humanitárias e cria cartazes incentivando a caridade contra a fome. O lendário cartaz - Cristo ajuda as crianças famintas - pendurados nas estações de metro de Londres. Um cartaz lindíssimo e uma ideia de revolucionar os principios básicos no seio de uma sociedade corrompida. Nonagenário morre na Suiça, depois de sair de Londres.


#10 Obra

1 legado de quase 1 século absorvido por pintura decorativa e cores fortes. Ora veja:



Crianças a Brincar - 1909
Pablo Casals - 1954

Amesterdão -1925

Joseph de Montesquioi-Fazensac - 1910

Ovo vermelho -1940-1941
Caricaturas de Hitler e Mussolini

A Tempestade - 1913

O poder da Música -1920



sábado, 15 de outubro de 2016

sábado, 1 de outubro de 2016

Voltei Voltei


Voltamos, foram umas férias rápidas, de vez enquanto perguntavam-me: "quando começam a escrever de novo no blog?",  cá está a resposta: hoje, dia 1 de Outubro, eu gosto dos dias 1's, faz-me lembrar que tenho que recomeçar: hoje e agora.
---|||---
 Agora só falta mesmo arrumar a vida: